SIGAM-ME OS BONS

A QUEM POSSA INTERESSAR

A maior parte dos textos aqui citados (por razões óbvias) não tem a autorização prévia dos seus legítimos proprietários. Entretanto, o uso neste blogue deve-se apenas a razões estritamente culturais e de divulgação, sem nenhum objetivo comercial, de usurpação de autoria e muito menos de plágio. A administradora do ARMADILHAS DO TEMPO pretende apenas expressar a sua admiração pessoal pelas obras e pelos autores citados, julgando assim contribuir para a divulgação da arte, da literatura e da poesia em particular. A ADMINISTRAÇÃO DO ARMADILHAS DO TEMPO respeitará inteiramente a vontade de qualquer autor que legitimamente manifeste a vontade de retirar qualquer texto aqui postado.

quinta-feira, 7 de junho de 2012

INSTINTO?


POR MÁRCIA TOITO

A beleza que agrada os instintos nem sempre é a mesma que acolhe a emoção.
O instinto é iludido pelos olhos, conduzido pelo aroma e escravizado pelo toque.
A emoção vive de entregas, de afinidades, da cabeça no colo, a mão o ombro, de olhar carinhoso e gestos confiantes.
Tristeza é descobrir que fez confusão, que viveu apenas instinto no lugar da emoção.

MÁRCIA TOITO

2 comentários:

  1. Márcia, maravilhosa postagem.
    Idéia precisa, palavras exatas.
    Parabéns.

    ResponderExcluir