SIGAM-ME OS BONS

A QUEM POSSA INTERESSAR

A maior parte dos textos aqui citados (por razões óbvias) não tem a autorização prévia dos seus legítimos proprietários. Entretanto, o uso neste blogue deve-se apenas a razões estritamente culturais e de divulgação, sem nenhum objetivo comercial, de usurpação de autoria e muito menos de plágio. A administradora do ARMADILHAS DO TEMPO pretende apenas expressar a sua admiração pessoal pelas obras e pelos autores citados, julgando assim contribuir para a divulgação da arte, da literatura e da poesia em particular. A ADMINISTRAÇÃO DO ARMADILHAS DO TEMPO respeitará inteiramente a vontade de qualquer autor que legitimamente manifeste a vontade de retirar qualquer texto aqui postado.

terça-feira, 15 de março de 2011

TEORIA DA COR

 
"Pode um amigo colorido pôr-nos a vida a preto e branco? Pode. Até a pode pintar de negro e quase para sempre. Os amigos coloridos dão-nos momentos de prazer, novas prespectivas de vida (...), novas reacções ao êxtase, novo alento ao ego, novos comportamentos, outros comprimentos. Mas também tiram. Levam a inocência, alguma capacidade de acreditar que a coisa corra bem um dia, tiram o mistério da relação e consomem-nos apenas os fluidos.Afinal, o que têm eles de tão mágico? Muito. Tudo!Desaparecem no dia seguinte sem deixar rasto, nem um recadinho a dizer que o leite podia estar estragado. Mas isto não engana, porque afinal, sobre os amigos coloridos que são mágicos não podemos criar ilusões. Com eles não há recadinhos, não há frases feitas, nem mãos dadas na rua. Não há disponibilidade. A eles não se pode ligar a fazer queixa da constipação ou do almoço que foi caro. Com ele só se pode falar de dois assuntos: quando e onde. Todas as outras perguntas são secundárias. E a teoria destes amigos dos tempos modernos pode cair(...) no dia em que nos apaixonamos (cenário negro)... Mas cai de certeza por terra sempre que fazemos disso modo de vida (em branco)..."
 
Sofia Salazar
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário